Térmica a gás natural em Barcarena de R$ 1,5 bi é autorizada a iniciar obras em 2022

Térmica a gás natural em Barcarena de R$ 1,5 bi é autorizada a iniciar obras em 2022

3 de novembro de 2020

da Agência iNFRA

O Ministério de Minas e Energia autorizou a Celba 2 (Centrais Elétricas Barcarena) a estabelecer-se como produtor independente de energia elétrica em Barcarena (PA).

A empresa poderá implantar seu projeto, a central geradora termelétrica denominada Novo Tempo Barcarena, com 604,5 MW de capacidade instalada e 584,1 MW médios de garantia física de energia. O sistema de transmissão também ficará por conta da companhia.

A decisão consta da Portaria 387 do ministério, publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (3), e está disponível neste link.

De acordo com o ato, a empresa tem até julho de 2021 para obter a licença ambiental e até abril de 2022 para começar as obras civis da instalação. As operações de testes devem começar em junho de 2024, e a comercialização da energia, até janeiro de 2025.

A Celba 2 pertence à Golar Power Brasil e aos grupos BEP (Brazilian Energy Participações) e OAK Participações. A ideia é criar na região um projeto de geração a gás natural que possa ser abastecido por navios de regaseificação. A Celba 2 está num projeto com valor estimado de investimento de R$ 1,5 bilhão.

Importação
Já as Portarias 391 e 392 do Ministério de Minas e Energia autorizaram a empresa CBE (Companhia Brasileira de Estireno) a exercer atividade de importação de gás natural da Bolívia e também por via marítima através de terminais de regaseificação em Sergipe e Bahia.

O volume autorizado da Bolívia é de 130 mil metros cúbicos/dia. Já as importações pelos terminais podem chegar a 236 mil metros cúbicos/dia. As publicações estão no Diário Oficial da União (neste link).