Reservatórios do Sul têm pior nível da história e térmicas fora de mérito são acionadas

Reservatórios do Sul têm pior nível da história e térmicas fora de mérito são acionadas

20 de março de 2020
Leila Coimbra, da Agência iNFRA

Os reservatórios das hidrelétricas da região Sul registraram neste ano o pior nível de armazenamento de água do seu histórico. O índice médio atual está em 18,3% da capacidade. Para se ter uma ideia, a expectativa era que estivesse em 43%, segundo cálculo feito em janeiro pela CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica) para rodar o programa de preços do PLD (preço de liquidação de diferenças).

“Estamos acompanhando essa questão do Sul, no âmbito do CMSE (Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico), e a decisão do acionamento de térmicas fora de mérito. Já estão sendo despachadas usinas fora da ordem de mérito”, disse o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, à Agência iNFRA.

Dados fornecidos pelo ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) mostram que na última segunda-feira (16) foram acionadas fora da ordem de mérito algumas unidades da UTE Jorge Lacerda, além da UTE Madeira, da UTE Canoas e da UTE Araucária. Segundo o operador do sistema, também houve a importação de 300 MW da Argentina.

“Os reservatórios de todas as regiões, com exceção do Sul, vêm se recuperando após as chuvas deste ano, principalmente nos meses de fevereiro e início de março. Apenas na região Sul estamos operando em condições extraordinárias, com acionamento de geração térmica fora da ordem de mérito e importação de energia da Argentina e do Uruguai, quando há oferta desses países, a um custo limitado ao CVU [custo variável unitário] da UTE Araucária, de R$ 682 o MWh”, disse o ONS em nota.

O despacho fora de mérito é quando uma térmica com o custo de produção maior que o PLD tem que ser acionada. Nesta semana, no Sul, o PLD está em R$ 346 o MWh para a carga média, enquanto o CVU de Araucária é o dobro.

Leia também:  Debate sobre térmicas a gás inflexíveis ganha fôlego após apagão no Amapá

Segundo o operador do sistema, “o despacho fora da ordem de mérito é decidido diariamente, de forma a complementar os recursos disponíveis para atendimento da carga e preservar os reservatórios do Sul”.

Piora
Os patamares dos reservatórios das hidrelétricas do Sul são os piores já registrados, mas a projeção é a de que o nível caia ainda mais, e atinja 16% no fim de março, segundo o boletim InformaCCEE. A expectativa anterior era de que estivesse em 30% de sua capacidade nesta data. O pior ano do histórico, até então, era 2003.

A CCEE espera, no entanto, uma recuperação rápida dos lagos das hidrelétricas, uma vez que o InformaCCEE projeta um PLD de R$ 40 em abril para a região Sul.

Sudeste
Um dos recursos disponíveis para o atendimento da região Sul é o intercâmbio de energia com o Sudeste/Centro-Oeste. Estão sendo enviados cerca de 8 mil MW diários do Sudeste para o Sul.

Os níveis dos reservatórios começaram muito baixos em todo o país, mas tiveram uma boa recuperação no Sudeste e Centro Oeste, onde se localizam as principais bacias de geração hidrelétrica do país, e também no Nordeste.

No Sudeste estavam em 19% no início de janeiro, também o patamar mais baixo do histórico, mas houve uma rápida recuperação com as fortes chuvas do verão e hoje os níveis chegam a 47%.