Minas e Energia estuda alternativas para suprimento de Roraima sem Venezuela

Minas e Energia estuda alternativas para suprimento de Roraima sem Venezuela

2 de fevereiro de 2019
Lucas Santin, da Agência iNFRA

O fornecimento de energia para Roraima sem a importação da Venezuela está entre as pautas do MME (Ministério de Minas e Energia). Na manhã de quarta-feira (30), houve uma reunião no ministério para tratar do Plano de Contingência para o Suprimento a Roraima.

Entre os presentes no encontro, estavam o secretário de Energia Elétrica do MME, Ricardo Cyrino; o governador de Roraima, Antônio Denarium; o diretor-presidente da Roraima Energia, Orsine Oliveira; e os diretores da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) Efrain Cruz e André Pepitone.

O diretor da ANEEL Efrain Cruz contou que os estudos envolvem a permanência do funcionamento das usinas térmicas de Roraima, que forneceram energia ao estado durante parte do mês de setembro do ano passado, e o abastecimento em sistema isolado.

“Aumenta um pouco a CDE (Conta de Desenvolvimento Energético), mas também já estão sendo revistas as alternativas de fontes renováveis”, afirmou o diretor. Há um leilão programado para 16 de maio, com contratos para entrada em operação a partir de janeiro de 2021.

Efrain comentou que ainda não há ordem para operação, e que, por enquanto, são apenas estudos. “O ministério está se precavendo, para que, caso haja o desligamento por parte da Venezuela, a gente tenha condições de manter o suprimento em Roraima sem prejudicar os consumidores”, explicou.

Leia também:  Ministro Bento e senador Braga discutem projetos de energia e medidas para reduzir tarifas no Legislativo