Melhores práticas regulatórias na pandemia são premiadas pelo P3C

Melhores práticas regulatórias na pandemia são premiadas pelo P3C

25 de novembro de 2021

da Agência iNFRA

No encerramento da 1ª Conferência P3C foram conhecidos os vencedores dos prêmios destinados a iniciativas públicas que implementaram medidas para garantir o cumprimento de contratos de concessão e PPPs (parcerias público-privadas) durante a pandemia. 

Na categoria nacional de Agilidade na Reação à Pandemia, a ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) foi a ganhadora. O prêmio foi entregue para Elisa Bastos, diretora da autarquia. Também houve uma menção honrosa para a Secretaria de Aviação Civil, do Ministério de Infraestrutura. Além desses, concorreram a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) e a Consultoria Jurídica, do Ministério da Infraestrutura.

Em relação ao prêmio subnacional de Agilidade na Reação à Pandemia, a vencedora foi a Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo). Houve menção honrosa para o Daer (Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem), de Novo Hamburgo (RS), e para o estado de Minas Gerais.

O prêmio nacional de Excelência no Enfrentamento dos Impactos da Pandemia foi para a Secretaria de Aviação Civil do Ministério da Infraestrutura, recebido pelo secretário de Aviação Civil, Ronei Glanzmann. A outra competidora era a ANAC, que obteve menção honrosa.

O ganhador do prêmio, na categoria subnacional, foi o estado de Minas Gerais, representado pelo subsecretário de Transportes e Mobilidade, Gabriel Fajardo, e pela presidente do Núcleo de Governança e Gestão, Izabel Ferreira. Por sua vez, a Artesp recebeu menção honrosa.

O prêmio de Transparência foi para a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres). Foi concedida à ANEEL menção honrosa. A ANAC e a Secretaria de Aviação Civil do Ministério de Infraestrutura também integraram a categoria.

Leia também:  Depois de atingir R$ 3 mil, custo de operação de energia despenca para R$ 533 no auge da seca