Governo e estados terão planejamento integrado para logística de entrega de testes rápidos

Governo e estados terão planejamento integrado para logística de entrega de testes rápidos

24 de março de 2020
da Agência iNFRA

Na 2ª reunião entre o ministro da Infraestrutura e secretários estaduais do setor de transportes, ficou acertado que haverá um planejamento logístico integrado para a distribuição dos 10 milhões de kits de teste rápido para o coronavírus pelo país.

O ministro Tarcísio de Freitas reforçou a importância de contar com uma malha aérea funcionando para que a distribuição dos testes possa ser feita em todas as regiões do país. Ele lembrou que para isso é necessário ter os portos abertos, já que o Brasil importa muitos insumos do setor de saúde, e aeroportos, para que eles possam ser enviados a todo o país.

Em reunião anterior, também realizada nesta segunda-feira (23), Ministério da Infraestrutura, ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) e companhias áreas acertaram um planejamento para as próximas semanas. A ideia é garantir, mesmo com a redução drástica nos voos, que todos os estados continuem sendo atendidos por voos comerciais.

Livre circulação
A reunião por videoconferência contou com a participação de 26 representantes de estados e do Distrito Federal. Somente Sergipe não participou. A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, também foi convidada.

Cristina pediu uma atenção especial dos estados para garantir a livre circulação de linhas privadas que transportam trabalhadores do agronegócio entre as regiões. Ela também reforçou a importância de manter os corredores de escoamento operando.

Mais cedo, o ministro Freitas teve uma teleconferência com os governadores dos estados do Sul e Sudeste do país, onde obteve o compromisso deles de evitar medidas de fechamento de vias para não prejudicar o abastecimento e também colaborar com medidas para que os fornecedores de bens para o transporte também possam se manter operando.

Transporte de passageiros
A questão do transporte rodoviário de passageiros continua sendo o principal ponto não equacionado nos encontros entre os dirigentes do setor. O ministro Tarcísio colocou à disposição dos secretários uma minuta de regulamentação do serviço e de possíveis restrições ao transporte interestadual, com ressalvas ao transporte semiurbano e prevendo períodos de adaptação.

Leia também:  iNFRADebate: As leis e os seus nomes

O assunto deve ser deliberado até a próxima reunião do conselho, marcada para quinta-feira (26). Apesar de ter começado devido a uma falta de coordenação nas ações entre estados e governo federal em relação a restrições de tráfego, os encontros têm terminado em clima de conciliação entre os órgãos estaduais e o governo federal.

Um dos acordos firmados foi que o Conselho Nacional dos Secretários de Transporte, que reúne secretários de todos os estados, fará parte da estrutura do ministério, como órgão consultivo da pasta.