Estatais do governo federal executaram 69% do orçamento de 2020

Estatais do governo federal executaram 69% do orçamento de 2020

28 de janeiro de 2021

da Agência iNFRA

As estatais do governo federal executaram até o último bimestre de 2020 apenas 69% do orçamento do ano, num total de R$ 85,5 bilhões. A previsão para o ano eram gastos de R$ 123,1 bilhão nesse tipo de rubrica.

Os dados foram informados hoje (28) na Portaria 1.045 da Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais do Ministério da Economia, publicada no Diário Oficial da União, que divulgou a execução do Orçamento de Investimento das Empresas Estatais Federais até o 6º bimestre de 2020. A portaria está neste link.

As empresas vinculadas ao Ministério de Minas e Energia, grupo Petrobras e Eletrobras tiveram um desempenho de 71,2% de execução do orçamento. As empresas do grupo Petrobras lideram os investimentos, com R$ 77,6 bilhões executados. O grupo Eletrobras executou outros R$ 3,1 bilhões.

Já as companhias geridas pelo Ministério da Infraestrutura executaram 36,1% do que estava previsto para o ano. De R$ 1,3 bilhão para ser gasto com obras e compras de equipamentos em 2020, as empresas vinculadas à pasta gastaram R$ 484 milhões no ano.

A Infraero foi a empresa que teve o melhor desempenho na área de infraestrutura, com 61% do seu orçamento executado no ano. A estatal de aeroportos desembolsou R$ 443,7 milhões.

O pior desempenho ficou por conta da Santos Port Authority, que executou apenas 0,8% dos recursos previstos para investimentos, com R$ 2,3 milhões despendidos, e da CDC (Companhia Docas do Ceará), com 0,5%, o que corresponde a R$ 84 mil gastos.

De acordo com os dados, o Tesouro deveria repassar para os investimentos das empresas R$ 2,7 bilhões ao longo do ano. Mas foram executados até o último bimestre R$ 576 milhões com recursos do orçamento da União.

Leia também:  iNFRADebate: Leilão de aeroportos será mais competitivo com a participação dos fundos de investimentos