Auren adquire 15% do capital da startup de geração distribuída Flora

Auren adquire 15% do capital da startup de geração distribuída Flora

8 de novembro de 2022

Roberto Rockmann*

A expectativa de abertura do mercado livre para a baixa tensão e o crescimento da geração distribuída solar fizeram a Auren adquirir até 15% do capital da startup Flora, que atua no segmento de GD (geração distribuída) compartilhada por meio de plataforma de marketplace e tem uma carteira de cerca de cinco mil clientes nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

A intenção com o aporte é ampliar geograficamente a empresa para o Centro-Oeste e a região Sul do país. O valor da transação não foi divulgado. Mas a empresa não deverá parar por aí e deve ampliar seu portfólio de novos produtos.

É a terceira aquisição da Auren em empresas de inovação, tecnologia e ciência de dados nos últimos 12 meses. Foram adquiridas a Way2, empresa de tecnologia especializada em telemedição e gerenciamento de energia, e a Aquarela, que oferece soluções de inteligência artificial para a indústria e empresas de grande porte.

Esse ecossistema deverá crescer. “Em 2023, ainda poderemos ter 2 a 3 peças de investimentos a mais nesse portfólio”, diz Raul Cadena, vice-presidente de Clientes e Comercialização da Auren.

O ingresso em geração distribuída solar, segmento que tem crescido 1 GW por ano em 2022, está inserido na estratégia da geradora de se preparar para a abertura do mercado livre para a baixa tensão. “Permite a gente entender os desejos do consumidor, o padrão horário de consumo e ter mais informações sobre ele”, destaca.

*Roberto Rockmann é escritor e jornalista. Coautor do livro “Curto-Circuito, quando o Brasil quase ficou às escuras” e produtor do podcast quinzenal “Giro Energia” sobre o setor elétrico. Organizou em 2018 o livro de 20 anos do mercado livre de energia elétrica, editado pela CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica), além de vários outros livros e trabalhos premiados.

As opiniões dos autores não refletem necessariamente o pensamento da Agência iNFRA, sendo de total responsabilidade do autor as informações, juízos de valor e conceitos descritos no texto.