Após aprovação da tabela de frete mínimo pela Comissão Mista, plenário corre para votá-la antes do recesso

Após aprovação da tabela de frete mínimo pela Comissão Mista, plenário corre para votá-la antes do recesso

9 de julho de 2018

Bernardo Gonzaga, da Agência iNFRA

A MP (medida provisória) 832, que trata da tabela de preço mínimo do frete para o transporte rodoviário de cargas, foi aprovada em comissão mista do Congresso, na quarta-feira (4). A matéria vai agora ao plenário da Câmara e deve trancar a pauta da Casa.

O objetivo da maioria dos deputados é que MP chegue ao plenário do Senado antes do recesso parlamentar, agendado para o dia 17. O texto completo da matéria aprovada, em comparação ao que foi enviado pelo Planalto, está disponível neste link.

Deputados ouvidos pela Agência iNFRA disseram que o clima na Câmara é pela aprovação. Mesmo tendo parlamentares que são contra a medida, o receio da impopularidade perto das eleições e a possibilidade de outra greve parar o país estão pesando para que a maioria dos deputados votem a favor.

“Eu vejo que tem gente que é contra, principalmente os mais liberais, que acham que é uma grande intervenção, mas ninguém como o Evandro”, disse Henrique Fontana (PT-RS), em referência ao deputado Evandro Gussi (PV-SP), que, na terça-feira (3), pediu vista da matéria na comissão mista, sendo que havia um acordo para aprovar o texto naquele dia.

A principal mudança no relatório da MP aprovado na quarta-feira (4) foi a inclusão da anistia às multas aplicadas aos caminhoneiros que entraram em greve no final de maio. A emenda foi incluída após uma articulação do deputado Nelson Marquezelli (PTB-SP) junto ao relator da medida provisória, Osmar Terra (MDB-RS).

A MP 832 vence no dia 8 de agosto, podendo ser prorrogada por mais 60 dias. Trata-se de uma das principais exigências feitas pelos caminhoneiros durante a greve.