Abraceel aponta aumento de 12% no número de consumidores do Mercado Livre

Abraceel aponta aumento de 12% no número de consumidores do Mercado Livre

21 de agosto de 2018
Jade Abreu, da Agência iNFRA

Aumentou 12% o número de consumidores no mercado livre em 12 meses, segundo a primeira edição do Boletim Abraceel da Energia Livre. Os dados são referentes a junho.

O estudo da Abraceel (Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia), que será feito mensalmente, mostrou que 613 novos consumidores migraram para o mercado livre, que agora conta com um total de 5.495 membros. Leia aqui o documento na íntegra.

Como resultado, também houve aumento de 2,4% no consumo de energia no mercado livre. Em junho, foram 18.634 megawatts médios. Isso representa 31% de toda a energia consumida no país.

Preços menores
O presidente da Abraceel, Reginaldo Medeiros, disse que o aumento se dá em função da atratividade de preços do mercado livre que, em razão da concorrência, é capaz de oferecer melhores condições para os consumidores.

“São empresas buscando competitividade. Fogem de preços regulados na busca de flexibilidade de produtos e, claro, preços menores e previsíveis”, afirmou.

A energia no mercado livre representa uma economia estimada de 31%. A tarifa média das distribuidoras é de R$ 263 por megawatt-hora enquanto o preço de longo prazo do mercado livre é R$ 181 por megawatt-hora.

Consumo industrial 
O levantamento também apontou que 78% do consumo industrial está no mercado livre. O boletim destaca a participação em bebidas (16,5%) e em comércio (15,1%).

O volume de energia transacionada no mercado livre é de 89.934 megawatts médios, o que representa 65% de toda energia transacionada no país. Segundo a pesquisa, isso equivale a um aumento de 35% no volume transacionado nos últimos 12 meses.

O boletim será preparado mensalmente e haverá uma edição anual, que estarão disponíveis no site da associação.

Leia também:  Com um misto de otimismo e cautela, setor aguarda regulamentação da Conta-Covid pela ANEEL