Abdib Experience 2021: Ministro da Infraestrutura afirma que retomada dos investimentos públicos virá “no médio prazo”

Abdib Experience 2021: Ministro da Infraestrutura afirma que retomada dos investimentos públicos virá “no médio prazo”

15 de dezembro de 2021

da Agência iNFRA

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, afirmou que o Brasil caminha para a retomada dos investimentos públicos no país. Com a trajetória descendente da dívida pública e a relação dívida/PIB diminuindo, é possível, em um médio prazo, que se tenha espaço fiscal para retomar o investimento público, avaliou.

Tarcísio de Freitas participou do painel “Raio-X da Infraestrutura: Transporte e Logística”, no primeiro dia do Abdib Experience 2021. O ministro acredita que a retomada dos investimentos está intimamente ligada à desvinculação de receitas orçamentárias e que a discussão está se tornando inevitável dentro do Congresso Nacional.

Para o ministro, é preciso que o governo tenha mais liberdade para definir onde os recursos devem ser aplicados. Com isso, será possível executar políticas públicas de longo prazo.

“A realidade vai se impor e será necessário, em muito pouco tempo, rediscutir a desvinculação de receitas para que o Executivo possa fazer o direcionamento das políticas públicas. Da maneira como está, fica tudo muito engessado”, comentou. “O orçamento vai ter que voltar a ter sua importância e relevância como instrumento de planejamento, fazendo política pública e estruturante de longo prazo, evitando esse excesso de pulverização de recursos que temos hoje”, afirmou.

“Modelo verde”
O painel contou com a presença de representantes de companhias ligadas aos setores de transportes e logística. Todos concordaram que é necessário que o Brasil se torne um protagonista no chamado “modelo verde” de negócios.

De acordo com o diretor de Relações Institucionais da Acciona, Jaime Juraszek, há um entendimento mundial para que empresas de infraestrutura cada vez mais adotem o modelo ESG. “Isso pode refletir um pouco na taxa, mas, a longo prazo, empresas que não tiverem essa visão não serão mais viáveis na obtenção de crédito”, comentou.

Leia também:  Boas práticas para estruturação de contratos de concessão e de PPP no ciclo de vida do projeto

Para Décio Amaral, presidente da Ultracargo, que recentemente solicitou ao governo autorização para construir um ramal ferroviário no Porto de Santos, a logística brasileira e a facilitação do investimento pelo setor privado passam por uma revolução, o que deve se intensificar após a aprovação no Congresso Nacional de projetos de lei importantes para o setor, como o BR do Mar, ainda em tramitação, e o Novo Marco das Ferrovias, aprovado nesta quarta-feira (15).

“Falando de ESG, substituiremos milhares de caminhões por trens. Daremos competitividade aos produtos e aos nossos clientes, aumentando a área de abrangência com perfil pró-redução de emissões”, disse o executivo.

Já o diretor de novos negócios do Grupo CCR, Gustavo Lopes, enalteceu o pipeline de projetos para todos os modais de infraestrutura produzidos pelo governo. Segundo ele, todos os projetos são atrativos e trarão vultosos investimentos para o país. “Podemos dizer que o prato está cheio em todos os modais.”

O painel “Raio-X da Infraestrutura: Transporte e Logística” foi mediado pela jornalista Raquel Landim, da CNN Brasil.