TCU Analisa VLT de Cuiabá e obra na Ferrovia Norte-Sul

Da Agência iNFRA

A pauta do plenário do TCU (Tribunal de Contas da União) da sessão de quarta-feira (7), a partir das 14h30, prevê a votação do processo em que são analisados, a pedido do Congresso Nacional, os investimentos no VLT de Cuiabá (MT), obra prevista para a Copa do Mundo, mas que não ficou pronta e que hoje está paralisada, com denúncias de corrupção e desperdício de recursos públicos. Nas duas últimas sessões, o processo entrou na pauta e não foi analisado. O relator é o ministro José Múcio Monteiro.

Também voltaria à pauta o processo do pedido de fiscalização do Congresso Nacional sobre a concessão da BR-101/ES-BA, da Ecorodovias, que resultou três semanas atrás em acórdão que determinou a revisão de todos os reequilíbrios tarifários que a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) já havia feito em relação à mudança do peso dos caminhões, com a criação de uma nova metodologia de cálculo para esse fim. O relator é o ministro Augusto Nardes que acabou retirando a matéria da pauta.

O ministro Benjamin Zymler analisa auditoria nas obras do Lote 5 da Extensão Sul da Ferrovia Norte-Sul. O lote é um dos que estavam sendo construídos pela Valec e que serão assumidos pelo concessionário que vencer a concorrência para assumir a ferrovia, de acordo com plano da ANTT enviado ao governo para iniciar o processo de concessão da ferrovia. Em decisão recente, o TCU apontou indícios de sobrepreço na obra pela brita usada estar fora dos padrões da própria Valec, responsável pela obra.


Informações deste texto foram publicadas antes pelo Serviço de Notícias da Agência iNFRA. Esse produto diário é exclusivo para assinantes.

Para ficar bem informado, sabendo antes as principais notícias do mercado de infraestrutura, peça para experimentar os serviços exclusivos para assinantes da Agência iNFRA, enviando uma mensagem para nossa equipe.