Governo e estados terão planejamento integrado para logística de entrega de testes rápidos

da Agência iNFRA

Na 2ª reunião entre o ministro da Infraestrutura e secretários estaduais do setor de transportes, ficou acertado que haverá um planejamento logístico integrado para a distribuição dos 10 milhões de kits de teste rápido para o coronavírus pelo país.

O ministro Tarcísio de Freitas reforçou a importância de contar com uma malha aérea funcionando para que a distribuição dos testes possa ser feita em todas as regiões do país. Ele lembrou que para isso é necessário ter os portos abertos, já que o Brasil importa muitos insumos do setor de saúde, e aeroportos, para que eles possam ser enviados a todo o país.

Em reunião anterior, também realizada nesta segunda-feira (23), Ministério da Infraestrutura, ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) e companhias áreas acertaram um planejamento para as próximas semanas. A ideia é garantir, mesmo com a redução drástica nos voos, que todos os estados continuem sendo atendidos por voos comerciais.

Livre circulação
A reunião por videoconferência contou com a participação de 26 representantes de estados e do Distrito Federal. Somente Sergipe não participou. A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, também foi convidada.

Cristina pediu uma atenção especial dos estados para garantir a livre circulação de linhas privadas que transportam trabalhadores do agronegócio entre as regiões. Ela também reforçou a importância de manter os corredores de escoamento operando.

Mais cedo, o ministro Freitas teve uma teleconferência com os governadores dos estados do Sul e Sudeste do país, onde obteve o compromisso deles de evitar medidas de fechamento de vias para não prejudicar o abastecimento e também colaborar com medidas para que os fornecedores de bens para o transporte também possam se manter operando.

Transporte de passageiros
A questão do transporte rodoviário de passageiros continua sendo o principal ponto não equacionado nos encontros entre os dirigentes do setor. O ministro Tarcísio colocou à disposição dos secretários uma minuta de regulamentação do serviço e de possíveis restrições ao transporte interestadual, com ressalvas ao transporte semiurbano e prevendo períodos de adaptação.

Leia também:  Estudo aponta que tarifa do pedágio da BR-163/MT pode aumentar até 165% com relicitação

O assunto deve ser deliberado até a próxima reunião do conselho, marcada para quinta-feira (26). Apesar de ter começado devido a uma falta de coordenação nas ações entre estados e governo federal em relação a restrições de tráfego, os encontros têm terminado em clima de conciliação entre os órgãos estaduais e o governo federal.

Um dos acordos firmados foi que o Conselho Nacional dos Secretários de Transporte, que reúne secretários de todos os estados, fará parte da estrutura do ministério, como órgão consultivo da pasta.


Informações deste texto foram publicadas antes pelo Serviço de Notícias da Agência iNFRA. Esse produto diário é exclusivo para assinantes.

Para ficar bem informado, sabendo antes as principais notícias do mercado de infraestrutura, peça para experimentar os serviços exclusivos para assinantes da Agência iNFRA, enviando uma mensagem para nossa equipe.