Governo do RJ e Alerj pressionam por revisão antecipada das concessões de gás no estado

Leila Coimbra, da Agência iNFRA

O governo do Rio de Janeiro e a Assembleia Legislativa do estado querem a revisão antecipada das concessões de gás canalizado em solo fluminense. A Naturgy (ex-CEG e CEG Rio) tem pela frente mais oito anos de contrato, mas o acordo entre governo do RJ e União, dentro do programa de ajuda financeira, – o RRF (Regime de Recuperação Fiscal) – prevê uma revisão das concessões locais em até três anos.

O governo do RJ planeja levantar cerca de R$ 800 milhões com uma renovação antecipada da outorga, mas há quem sustente, dentro do governo e do Legislativo estadual, que seria melhor, em termos financeiros, o fim do contrato atual e uma nova licitação.

Witzel: “Sou bom de briga no tribunal”
Na semana passada, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, defendeu medida que dá aos consumidores livres o direito de construir seus próprios gasodutos, sem passar pela rede da distribuidora – o que configuraria, tecnicamente, em quebra de contrato com o investidor. Questionado por jornalistas se a medida não poderia levar à uma judicialização, Witzel respondeu: “Eu sou bom de briga no tribunal”.

O direito às indústrias de construir seus próprios dutos foi dado recentemente pela Agenersa (Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio de Janeiro).

A Constituição Federal dá aos estados o direito de legislar sobre a distribuição local de gás mas, quando a CEG e a CEG Rio foram privatizadas, há 22 anos, o contrato garantia ao investidor o direito único aos gasodutos, já que o serviço de gás é um monopólio natural.

Alerj: CPI
O Legislativo estadual vem questionando a qualidade dos serviços prestados pela Naturgy. A Alerj (Assembleia Legislativa do RJ) abriu uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar atuação da empresa de gás no estado. O presidente da CPI, deputado estadual Max Lemos (MDB), reclama dos altos preços cobrados pela concessionária e já anunciou várias vezes que acredita ser melhor para o estado antecipar o fim da outorga atual e fazer novo leilão.

A Naturgy é encarregada pela distribuição de gás natural em 74 municípios do estado do Rio de Janeiro, que são atendidos por uma rede de distribuição de mais de 7 mil quilômetros.


Informações deste texto foram publicadas antes pelo Serviço de Notícias da Agência iNFRA. Esse produto diário é exclusivo para assinantes.

Para ficar bem informado, sabendo antes as principais notícias do mercado de infraestrutura, peça para experimentar os serviços exclusivos para assinantes da Agência iNFRA, enviando uma mensagem para nossa equipe.