Em auditoria, Tribunal de Contas da União apontou concentração

da Agência iNFRA
Presente à mesa de abertura do Café com iNFRA, o secretário da Secretaria de Fiscalização de Portos e Ferrovias do TCU, Jairo Misson, apresentou dados da auditoria que revelou os entraves à navegação de cabotagem. As conclusões do trabalho foram antecipadas nesta reportagem especial da Agência iNFRA sobre o tema.

O documento traz um retrato do setor, mostrando não haver política pública específica e sistemas de informações governamentais sem provisão de informações suficientes para o monitoramento das ações de fomento à navegação de cabotagem de contêiner.

O trabalho aponta ainda a falta de isonomia nos preços de combustíveis com os navios estrangeiros; o fato de não haver fomento à competição entre armadores de cabotagem de contêiner; e a verificação de que a atuação dos órgãos públicos não promove a operacionalização do transporte multimodal de cargas.

“O relatório na verdade é um diagnóstico que aborda alguns pontos do setor”, informou o secretário. A apresentação está neste link.

Misson lembrou que o trabalho ganhou destaque quando ocorreu a greve dos caminhoneiros em meados de 2018 que parou o transporte de cargas no país, já que 65% são transportados por este modal.


Informações deste texto foram publicadas antes pelo Serviço de Notícias da Agência iNFRA. Esse produto diário é exclusivo assinantes. Para ficar bem informado, sabendo antes as principais notícias do mercado de infraestrutura, peça para experimentar os serviços exclusivos para assinantes da Agência iNFRA por este link: http://www.agenciainfra.com/faleconosco/ .