Deputados fecham acordo de criação do Brasduto para projeto não voltar ao Senado

Lucas Santin e Leila Coimbra, da Agência iNFRA

A criação do Brasduto, fundo para construção de gasodutos com recursos do pré-sal, deve retornar ao PL (projeto de lei) 10.985/2018, que propõe solução para a dívida de R$ 7 bilhões do risco hidrológico. A informação foi dada por fontes com conhecimento do tema. O projeto em questão já foi retirado de pauta na CME (Comissão de Minas e Energia) por três sessões consecutivas. A última delas foi na quarta-feira (12).

Senado
Houve um apelo do MME (Ministério de Minas e Energia) aos integrantes da CME para que o texto original – aprovado pelo Senado no ano passado (PLS 232 na época) – não seja mudado na Câmara. Dessa forma, o relator da matéria, deputado Benes Leocádio (PRB-RN), deve apresentar novo parecer para o tema, mantendo a criação do Brasduto. O objetivo do acordo é evitar que o PL 10.985 tenha que voltar ao Senado.

Se alguma alteração for feita pelos deputados na comissão ou no plenário, o PL 10.985 retorna para nova avaliação dos senadores, e isso atrasaria ainda mais a tramitação do projeto.

Votação na próxima semana
Na quarta-feira (12), após a reunião, o presidente da CME, deputado Silas Câmara (PRB-AM), disse que o relator do projeto, Benes Leocádio (PRB-RN), pediu um prazo maior para ajustar o relatório divulgado em abril. Segundo o presidente, os dois fizeram um acordo para que o projeto seja votado na semana que vem, dia 19. Leocádio não estava presente nas últimas três sessões deliberativas.

“Ele [Benes Leocádio] me pediu prazo. Deve ter tido as reuniões que ele precisava ter com o governo, sei lá com quem, ou com o setor, e pediu. Achei que era justo. Porque, de fato, de quando ele entregou o projeto relatado para cá, já aconteceu muita coisa. Ele vai nos entregar o projeto na segunda-feira, pronto. Já estará na pauta terça-feira e vai votar na próxima quarta”, contou Silas Câmara à Agência iNFRA.

Leia também:  Associações saem satisfeitas de encontro com ministro de Minas e Energia

Feriado de Corpus Christi
Há, porém, um problema no cronograma: na próxima semana há o feriado de Corpus Christi, na quinta-feira, dia 20. Somados os festejos de São João, que são tradicionais para o público e os políticos do Nordeste, há o risco de baixo quórum para deliberações no dia 19.

Acordo de duas sessões, no máximo 
O PL 10.985 já foi retirado de pauta em três semanas consecutivas, contrariando o acordo estabelecido pelos integrantes da comissão, de que a partir da segunda sessão consecutiva seria designado um novo relator.

Esse acordo já valeu para outros projetos. “Se levasse um relatório para lá [para a comissão] completamente desengonçado, para estar ajeitando no plenário, não tinha sentido”, considerou Silas Câmara.

“Não conheço o relatório”
O presidente da comissão disse que não sabe o que foi alterado no relatório de Leocádio. “Ele se juntou com o corpo técnico e está trabalhando”, disse. O Brasduto é uma das questões que dificultam a aprovação do PL 10.985. Opiniões contrárias à emenda dizem que não é justo usar dinheiro público para benefício da iniciativa privada.

Silas Câmara afirmou, no entanto, que não está a par do que está sendo feito pelo relator: “Não conheço o relatório. Na verdade, eu não me meto no relatório”. O parecer de Benes Leocádio publicado em abril passado determinava a retirada do fundo.

Prazo estourado
Deputados presentes na reunião da CME questionaram se o prazo para votar o projeto não havia estourado, já que o acordo é de no máximo duas sessões seguidas. Mas o presidente da comissão explicou: “O deputado estava hospitalizado, saiu nesta semana do hospital. Ontem, teve a necessidade de construir um acordo no relatório”.

Leia também:  iNFRADebate: As amarras da judicialização no desenvolvimento do setor elétrico nacional

“Vou respeitar a ausência do relator nesse momento, até por conta que existe um ajuste de relatório. Eu imagino que sua excelência não está aqui porque está trabalhando nesse ajuste”, completou o presidente da comissão.


Informações deste texto foram publicadas antes pelo Serviço de Notícias da Agência iNFRA. Esse produto diário é exclusivo para assinantes.

Para ficar bem informado, sabendo antes as principais notícias do mercado de infraestrutura, peça para experimentar os serviços exclusivos para assinantes da Agência iNFRA, enviando uma mensagem para nossa equipe.