Anac decide até dezembro conflito entre Infraero e aéreas sobre totens de check-in

 

Dimmi Amora, da Agência iNFRA

A ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) deve decidir, até dezembro, uma disputa entre a Infraero e as empresas aéreas sobre a implantação de totens de check-in nas unidades administradas pela estatal.

A agência abriu um processo de arbitragem sobre o projeto da empresa aeroportuária que desejava implantar essa solução em todas as suas unidades. As empresas aéreas alegaram que na maioria das unidades da estatal a implantação do sistema traria custos a mais para elas sem qualquer vantagem para os passageiros, devido ao baixo número de usuários, impondo um custo ao sistema.

Na reunião de diretoria da agência nesta terça-feira (14), o diretor Ricardo Fenelon, responsável pelo processo, negou recurso da Infraero que tentava invalidar a análise de uma das áreas de agência no processo. Esse pedido ficará com análise suspensa até a decisão do processo original, que segundo ele está prevista para ser dada até o fim do ano.

Em outro processo, os diretores decidiram diminuir pela metade multa dada à Inframérica por vazamento de água no saguão do aeroporto de Brasília em 2014. O valor ficou em R$ 18 mil. A diretoria também negou provimento a recurso da BH Airport, do Aeroporto de Confins (MG), operado pela CCR/Zurich Airport, sobre cálculo do Fator X do reajuste por perda de prazo.

Processo que renovaria outorga da Azul Linhas Aéreas foi retirado de pauta pelo diretor relator, Ricardo Fenelon. A agência tem marcadas mais duas reuniões de diretoria até o fim de 2019.

Leia também:  Novo presidente da CNT diz que insegurança jurídica afugenta investimentos

Informações deste texto foram publicadas antes pelo Serviço de Notícias da Agência iNFRA. Esse produto diário é exclusivo para assinantes.

Para ficar bem informado, sabendo antes as principais notícias do mercado de infraestrutura, peça para experimentar os serviços exclusivos para assinantes da Agência iNFRA, enviando uma mensagem para nossa equipe.